14.5.11

A Corrida de Estafetas

A corrida de estafetas é constituída por 3 fases
 
1 - Partida
A partida para a corrida de estafetas 4 x 100 m é realizada em “decalage”, com blocos de partida sobre o lado direito do corredor, perto da linha exterior.
 
2 - Transmissão
- O receptor deve aguardar o transmissor na zona de balanço, olhando para trás e por cima do ombro.
- O receptor deve começar a correr quando o transmissor passa junto a uma marca previamente colocada no corredor. Corre olhando para a frente e estica o braço para trás com a mão aberta quando o transmissor lhe der o sinal sonoro: “sai”, “vai”, “toma”, etc.
 
Técnica ascendente
- O receptor coloca a palma da mão para baixo, braço estendido e o polegar afastado do indicador, e o transmissor executa um movimento de baixo para cima para a entrega do testemunho.
- Se o transmissor correr com o testemunho na mão esquerda, o receptor coloca-se na zona interior do corredor de corrida, e recebe com a mão direita.
- Se o transmissor correr com o testemunho na mão direita, o receptor coloca-se na zona exterior do seu corredor de corrida, e recebe com a mão esquerda.
 
3 – Chegada
Após receber o testemunho, o último atleta corre para a linha de meta de forma idêntica à corrida de velocidade.
 
Fica aqui um video de uma corrida de estafetas:

A Corrida de Velocidade

A corrida de velocidade é constituida por 3 fases
 
1- Partida
- Ao sinal de “aos seus lugares”: o aluno coloca-se em posição de 5 apoios
- Ao sinal de “prontos”: - o aluno deve colocar-se na posição de quatro apoios, elevando o joelho da perna de trás
- Ao sinal de “partida”: - A primeira impulsão é realizada com a perna de trás, logo de seguida, com maior duração, a perna da frente é responsável pela projecção do corpo,
 
2 – Desenvolvimento
É constituída por 2 fases
2.1 Aceleração Inicial
- Corpo inclinado para diante;
- Passadas iniciais curtas e rápidas;
2.2 Velocidade
- Contacto dos pés deve ser feito pela parte exterior do metatarso;
- A perna de apoio deve manter ligeira flexão, e o calcanhar da perna livre deve situar-se perto das nádegas;
- A movimentação dos braços, flectidos, deve ter correspondência com a das pernas;
 
3- Chegada
- Inclinação do tronco à frente ou avançando o ombro oposto à perna da frente e oscilando os braços à retaguarda;
- Não diminuir a velocidade antes de passar a meta.
 
 
Fica um video de um exemplo de corrida de velocidade, com o actual recordista mundial:

O Salto em Comprimento

É um salto horizontal cujo objectivo é atingir a maior distância possível entre a chamada e a queda.
Este salto e composto por 4 fases: corrida de balanço, chamada, voo e queda.
Na corrida de balanço deve-se:
  • Realizar seis a dez passadas em aceleração progressiva;
  • Manter o corpo descontraído e a bacia elevada;
  • Olhar dirigido para a frente;
Na chamada (L1):
  • Colocar o pé de chamada na tábua de chamada;
  • Manter o tronco na vertical;
  • Elevar o joelho contrário ao pé da chamada e, com a ajuda dos membros; superiores, prepara-se a fase de voo;
No voo (L2):
  • Projectar o corpo bem para cima
  • Lançar o membro inferior livre para a frente e para cima até á altura da bacia;
  • Rodar os membros superiores em extensão á retaguarda e projectar o corpo para a frente;
  • Puxar os membros superiores em extensão para a frente e iniciar a flexão do tronco á frente;
Na queda (L3):
  • Puxar os membros inferiores para a frente com fecho do tronco sobre estes
  • Fazer a recepção sobre os 2 pés, flectindo os membros inferiores;
  • Equilibrar o corpo ou projectá-lo para a frente;

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails